Mais uma vez, Escolas Técnicas Estaduais se destacam no Enem

Cursinho para vestibulinho Decerto

Mais uma vez, Escolas Técnicas Estaduais se destacam no Enem

Junte-se a mais de 9000 alunos aprovados

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

As Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) tiveram destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018, repetindo o ótimo desempenho alcançado nos anos anteriores. O cruzamento de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), publicado no site da Folha de S. Paulo no dia 18 de junho, mostra que as 25 melhores escolas públicas da Capital e 32 das 50 melhores escolas estaduais do Brasil são Etecs. Entre as primeiras 60 melhores escolas públicas do Estado, 44 são Etecs.

Mais uma vez, a Etec São Paulo, conhecida como Etesp, figura como a melhor escola pública da Capital. Entre todas as escolas estaduais do Brasil, a Etesp é a sexta colocada e, entre as melhores públicas do Estado, aparece em terceiro lugar.

Da lista das 60 melhores públicas do Estado, 44 são Etecs, sendo 10 unidades da Região Metropolitana de São Paulo, como a Etec Presidente Vargas, de Mogi das Cruzes (8º lugar). Também se destacam 13 Etecs da Capital, dentre as quais a Guaracy Silveira e a Irmã Agostina, em 12º e 13º lugar, respectivamente. A Região de Campinas completa a relação com sete unidades, como as Etecs Vasco Antonio Venchiarutti, de Jundiaí, (11ª), e a Professor Carmine Biagio Tundisi, de Atibaia, (16º).

“O desempenho dos nossos alunos é um motivo de grande orgulho para a instituição”, afirma Laura Laganá, diretora-superintendente do Paula Souza. “O Centro Paula Souza investe na capacitação de professores, na atualização dos currículos em sintonia com o mercado e no acompanhamento de indicadores internos e externos para manter a elevada qualidade do ensino.”

Tabulação

Desde 2017, o Inep, ligado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pelo Enem, não divulga os resultados por escola. Os dados estão disponíveis apenas por aluno no site da instituição.

O levantamento divulgado pela Folha de S. Paulo se baseou na média das quatro áreas da prova objetiva (Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas), sem contar redação. Foram excluídas dos resultados escolas com menos de dez alunos do terceiro ano do Ensino Médio e aquelas que tiveram participação inferior a 50% do total de seus estudantes na prova, seguindo critérios do MEC de anos anteriores.

Embora a finalidade principal do Enem seja avaliar o desempenho escolar e acadêmico ao fim do Ensino Médio, o resultado também é usado como mecanismo de acesso ao Ensino Superior. O exame é aplicado anualmente.

FONTE

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *